segunda-feira, 30 de abril de 2012

Mais um templo da Congregação Cristã no Brasil é construído na região

Matéria feita para o jornal comunitário Folha Curitibana

Construção no Jardim Granada, no Santa Cândida, perto da divisa com o Boa Vista

Sem cobrar 10% dos ganhos de seus fiéis (o chamado dizimo), sem pagar salário para o seu ministério (pois todos têm profissão), sem propaganda nos meios de comunicação ou qualquer forma particular de divulgação impressa, sem pregar de porta em porta ou em praça pública, a Congregação Cristã no Brasil é uma das igrejas que mais crescem no país; está em todos os continentes do planeta (com a mesma fé e doutrina) e, agora, constrói mais um templo na região, mais precisamente no Jardim Granada, no bairro Santa Cândida.

Sem festa ou qualquer outro tipo de comemoração, esta igreja completou cem anos de Brasil em 1910. “Evangelizamos as pessoas, falamos da Palavra de Deus, pois assim foi dito pelo Senhor Jesus” – explica um de seus membros – “Mas se Deus não revelar ao homem esse caminho, ele lê a Bíblia e não a compreende ou, ainda, lê a Palavra segundo a literatura humana, que usa da História, da Geografia, da Linguistica e outras Ciências para mudar o que foi escrito, esquecendo que Deus escolheu as coisas loucas para confundir as sábias”. Obra de respeito

Por tal conduta e mais a clareza em sua administração financeira, onde seus membros oferecem coletas voluntárias e secretas, a Congregação, ou CCB, como é chamada no Brasil, tem despertado a admiração e simpatia dos veículos de comunicação não-religiosos. Recentemente foi assunto de um programa de TV na cidade de Cascavel, Oeste do Paraná, onde o apresentador ficou impressionado diante da postura da igreja em uma época onde religião tornou-se uma espécie de comércio multinacional.Alguns intelectuais e escritores também têm se encantado com a CCB. Entre eles está Delcio Monteiro de Lima, que a chamou de “obra de respeito” em seu livro Os Demônios Descem do Norte, onde fala de todos os segmentos religiosos do Brasil.

Templo do bairro Boa Vista, na rua Antonio Lago: um dos mais belos de Curitiba

Jardim Granada

O templo que está sendo construído no Jardim Granada, mais precisamente na rua Damasina Bitencourt, abrigará 350 pessoas sentadas. Os frequentadores da nova construção são oriundos da sede do Boa Vista, na rua Antônio Lago. “Quando aumenta o povo em determinada região, logo construímos uma nova Casa de Oração”, continua o membro da CCB.

Segundo ele, todas as construções têm seu custo pago pelas coletas voluntárias. Dentre os itens de doação há um destinado somente à construção. “Quando contribuímos para tal coisa, nem um centavo é desviado para alguma outra necessidade”, explica.

O prédio da CCB, na rua Antônio Lago, é um dos mais belos de Curitiba. Este, do Granada, também não ficará atrás. Uma equipe de engenheiros da igreja são responsáveis pelos projetos arquitetônicos. Ao darem início à construção do templo no Jardim Granada, logo viram que o local seria pequeno para o número de pessoas que participam dos cultos, o que levou os engenheiros a projetarem uma galeria com mais alguns assentos.

Assim como o dinheiro empregado, toda a mão de obra também é voluntária. Não somente a especializada e os serventes, mas também as cozinheiras que preparam as refeiçoes para os trabalhadores. Obra realmente de respeito.

terça-feira, 24 de abril de 2012

Praça Conselheiro Francisco Paes, Bairro Valinho, Tatuí (SP)

Francisco Paes foi cooperador do ofício ministerial na Congregação Cristã no Brasil, no Bairro Valinho, Tatuí (SP)

 

Fotos: Rubens Oficial

Casa de Oração do Bairro Valinho, Tatuí (SP)

Congregação Cristã no Brasil
  
Fotos: Rubens Oficial

ensinamento >>> Mudança de servos de Deus

Está havendo um movimento já acentuado em nosso meio e no país, de irmãos que mudam deixando o lugar onde foram ordenados ou apresentados e sendo reaproveitados no lugar para onde foram.

Devemos ficar no ensinamento que sempre tivemos, que quem muda vai sem ministério e também que as mudanças devem ser por motivo de necessidade extrema.

ensinamento >>> Irmãos que perdem o ministério - mudança

Há irmãos que perdem o ministério, mudam para outro Estado ou nação, ocultam a realidade do que aconteceu e os irmãos da localidade para onde ele foi, lá querem aproveitá-lo, porém, não procuram saber (como deveriam) o motivo pelo qual ele saiu sem ministério da localidade de onde veio.

Outrossim. quem perde o ministério, seu nome não deverá mais constar do Relatório em nação nenhuma.

ensinamento >>> Santas Ceais - rodadas mistas - servos participarem mais de uma vez

Onde houver necessidade, far-se-ão rodadas mistas de irmãos e irmãs, devido à necessidade de algumas famílias se retirarem logo.

Servos que presidem ou servem a Santa Ceia são livres para participar de novo em outro lugar onde atenderem, se Deus lhes fizer sentir. Não por costume. Faz-se isso principalmente quando atendemos a Obra de Deus no exterior.

ensinamento >>> Ancião presidente - não usar essa expressão

Não usemos a expressão "Ancião Presidente", "Diácono Presidente", "Cooperador Presidente". Essa linguagem eleva a pessoa e isso não convém, além da possibilidade de gerar confusão com a pessoa do presidente administrativo. Em seu lugar, digamos; "O servo de Deus que preside o culto ou a reunião".

ensinamento >>> Cargos políticos

Aquele que exerce cargo ou ministério na Congregação, caso se envolva em política ou se candidate a algum cargo político, perderá a condição de continuar no ministério e não poderá mais retornar (quer venha a ganhar ou a perder a eleição). Continuará como nosso irmão na fé, porém, não poderá influenciar a irmandade nem fazer qualquer pronunciamento ou comentário político na Congregação, seja em orações, testemunhos ou por qualquer outra forma.

ensinamento >>> Internet - comunidades virtuais e redes sociais

Recomendamos ao ministério que não faça parta das redes sociais ou comunidades virtuais da internet para não degenerar, correndo o risco de ser prejudicado O envolvimento nessas comunidades virtuais ou redes sociais poderá influenciar no julgamento de casos,

ensinamento >>> Ensaios regionais - só dois encarregados regem

Em muitos ensaios regionais, um encarregado marca o atendimento mas comparecem vários regionais. Somente deve reger o que marcou o atendimento e, eventualmente, mais um. Não deve haver revezamento na regência de ensaios regionais.

O mesmo hino não deve ser ensaiado pelos dois encarregados, no mesmo ensaio.

Aplica-se a mesma regra para os ensaios locais. Se estiver presente um encarregado regional, no ensaio local, deve-se oferecer-lhe a liberdade.

A parte espiritual pertence ao ministério e não aos que regem.

ensinamento >>> Encarregados regionais - atendimento a outras regiões

Os encarregados regionais foram colocados por Deus para atender cada qual a sua região. Atendimentos a outras regiões devem passar por reunião ministerial.

ensinamento >>> Reuniões para a mocidade - perguntas

O Ancião que preside não deve abrir a liberdade para se fazerem perguntas na reunião da mocidade. Deve-se exortar a irmandade a ler a Bíblia para conhecer melhor a Palavra de Deus.

Outrossim. deve-se honrar os servos locais e não convidar sempre irmãos de fora para atender a reunião da mocidade.

Quanto a anciães de outras localidades atenderem às reuniões, depende da deliberação do ministério local.

ensinamento >>> Cargos e outras necessidades para os quais se ora e para os quais não se ora buscando confirmação

Ora-se em reunião ministerial, buscando-se a confirmação de Deus, para os seguintes ministérios e cargos: Anciães, Diáconos, Cooperadores do Ofício Ministerial, Cooperadores de Jovens e Menores, Encarregados de Orquestra Regionais e Locais, Irmãs Examinadoras de Organistas, Membros da Administração (titulares, vices e auxiliares) e do Conselho Fiscal, Irmãs para a Obra da Piedade; Batismos, Reuniões para a Mocidade, Reuniões para Jovens e Menores, Viagens Missionárias, Aumento ou supressão de Dias de Culto, e Necessidade de Compra (ou Venda) de Imóvel.

Não se ora em reunião ministerial (porém se considera entre o ministério), para: Santa Ceia, Comodatáríos (moradores em casas de oração), Irmãos que colaboram na Administração (sem fazer parte oficial dela), Auxiliares das Reuniões de Jovens e Menores, Auxiliares de Ensino Musical, porteiros, Alteração de Dias e Horários de Cultos e das Reuniões de Jovens e Menores.

Outrossim, quanto aos que colaboram na Administração e para os quais não foi orado, denominarn-se "colaboradores".

ensinamento >>> Dúvidas e esclarecimentos

Quando algum irmão do ministério tiver alguma dúvida ou precisar de algum esclarecimento, deve dirigir-se ao Ancião mais antigo da região ou do Estado para depois, se necessário, dirigir-se aos Anciães mais antigos que se reúnem em São Paulo.

ensinamento >>> Outras denominações - cuidado nas pregações

Cuidado para não mencionar nomes de denominações nas pregações. Tornamos a dar ensinamento ao ministério de que nos cultos e, principalmente nas pregações, não devemos mencionar nomes de denominações religiosas. Assim deve o ministério proceder e ensinar a irmandade também.

ensinamento >>> Pregação - Hábitos que devem ser abolidos

Temos sempre dado ensinamento a esse respeito, mas há servos que continuam errando nestes pontos. Muitos batem na tribuna quando pregam. Na tribuna estão os dizeres "Em Nome do Senhor Jesus” e não é lugar para se estar batendo. Mais grave ainda é bater sobre a Bíblia. Esse costume deve ser abolido pois é um desrespeito ao Nome do Senhor. A irmandade também nota isso e não aprova.

Não é necessário bater em lugar nenhum quando se exorta a Palavra. Alguns correm de um lado para outro do púlpito e dão pulos enquanto pregam. Outros batem na perna, batem palmas, dando um mau aspecto. E há os que exageram no falar, gritando na pregação. Esses hábitos devem acabar.

Outrossim. há pregadores que se preocupam mais em pregar promessas e libertações do que a doutrina. Nada deve ser feito por costume, mas por revelação de Deus.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Irmã Ondina

Nesta semana, faleceu a irmã Ondina Ribeiro Rodrigues, 89 anos. Ela faleceu na quinta-feira, 19, tendo sido velada e sepultada na sexta-feira, 20, com funeral no velório municipal e enterro no cemitério Cristo Rei, às 17h.

Ondina era viúva de Manoel Marques Rodrigues, agricultor que migrou para Tatuí e instalou a Eletrotécnica Shazan, que se transformou na Ellenco. Ela deixou os filhos Mário, Juvenal e Sônia.

sábado, 21 de abril de 2012

Religião ajuda na conquista do autocontrole

Redação do Diário da Saúde

Melhorar o autocontrole

Pensar sobre questões religiosas ajuda as pessoas a demonstrarem maior autocontrole em tarefas não-relacionadas à religião.

"Depois de desembaralhar sentenças contendo palavras com orientação religiosa, os participantes de nosso estudo demonstraram um autocontrole significativamente maior," conta Kevin Rounding, da Universidade Queens, no Canadá.

"Até agora, eu acreditava que a religião era uma questão de fé; que as pessoas teriam pouco 'uso prático' para a religião," confessa o pesquisador.

Mas não foi o que ele viu nos experimentos que ele mesmo projetou.

Desembaralhando a religião

Os participantes tinham que desembaralhar sentenças formadas por cinco palavras.

Algumas frases versavam sobre temas religiosos, e outras não.

Depois de reconstruírem as sentenças, os voluntários tinham que completar várias tarefas que exigiam autocontrole, como ficar em situação desconfortável, retardar o recebimento de gratificações, exercer paciência e refrear respostas impulsivas.

Aqueles que desembaralharam as frases com conteúdo religioso demonstraram significativamente maior autocontrole.

Função prática da religião

"Nossa descoberta mais interessante foi que os conceitos religiosos são capazes de realimentar o autocontrole depois que ele foi consumido por outra tarefa não-relacionada," interpreta Rounding.

"Em outras palavras, mesmo quando nós prevíamos que as pessoas seriam incapazes de exercer autocontrole, depois de completar a tarefa relacionada à religião eles desafiaram a lógica e foram capazes de se controlar," completa.

Foi o suficiente para que o professor revisse seus conceitos curiosos sobre a "praticidade" da religião.

"Esta pesquisa realmente sugere que a religião serve a uma função muito útil na sociedade. As pessoas podem se voltar para a religião não apenas buscando a transcendência, por medo da morte e pela vida após a morte, mas também para questões práticas," conclui.

SENHOR DEUS Hino Avulso CCB Daiane

CANA TRILHADA hino avulso ccb

VAMOS SAUDAR.....A PAZ DE DEUS - FAMILIA TEIXEIRA

Calopsita assobia hino Glória e Louvor Eu Darei nos Céus

Hino CCB 306 AO TERMINAR A LUTA (Cavaquinho)

Congregação Cristã no Brasil, o nome

A Congregação ficou sem um nome definido por 21 anos e era chamada pelo povo de Povo dos Glórias (de 1910 a 1931), quando foi comprado o terreno para construir a Casa de Oração do Bom Retiro: então foi colocado primeiramente o nome de Congregação Cristã do Brasil, e depois foi mudado para Congregação Cristã no Brasil, para melhor se adequar à sua doutrina.

Hino CCB 271 DÁ-ME GRAÇA, SENHOR (Cavaquinho)

ATENÇÃO: OS TÓPICOS A SEGUIR SÃO SÓ PARA O MINISTÉRIO.

29 - AFASTAMENTO DO MINISTÉRIO - MODELO DE CARTA

Aqueles que, por qualquer motivo, tenham necessidade de afastar-se do ministério, poderão (azè-lo através de carta com os seguintes dizeres:
"Caros irmãos
Venho por meio desta informar que, de livre e espontânea vontade, afasto-me do ministério de ancião (ou diácono, ou cooperador) que tenho exercido na Congregação Cristã no Brasil - bairro • • cidade, pois estou mudando-me para a cidade (mencionar o nome), onde se faz necessária minha presença em virtude de (mencionar z causa).
Estou conscienfeado de que. na cidade (ou região) para onde estou me mudando com minha família, não poderei interferir em nada na obra de Deus. não atenderei nenhum serviço divino e nem frequentarei as reuniões ministeriais, contentando-me em congregar e aguardar o movimento do Senhor. Estou ciente, também, de que em virtude desse afastamento meu nome deixará de constar do Relatório.
Sem mais, despeço-rne com a santa Paz de Deus, pedindo as vossas orações em meu favor e de minha família."

30 - CARTA DE APRESENTAÇÃO

Quando se dá carta de apresentação 3 um irmão ou irmã, se for de bom testemunho se fará constar: "Enquanto esteve aqui conosco foi de bom testemunho". Se não for, nada se fará constar sobre seu testemunho, Sendo musico ou organista, menciona-se esse fato. Cm outros casos, o ministério se comunicará entre si Se o portador é casado, menciona-se o nome de sua esposa Inutiiizar todas as demais linhas, não deixando espaços em branco.

31 - CIGANOS

Os ciganos são uma nação, têm a sua própria cultura, suas tradições, porém, formam uma nação. Os ciganos não têm religião própria, têm sua cultura e têm a celebração social de casamento própria. Por não terem religião, normalmente aderem à religião do pais em que eles estão. Fazem a celebração social e geralmente se casam conforme a religião do país.
Se o casamento foi feito por algum religioso, esse documento pode ser levado ao cartório de registro civil. Quem quiser ser batizado deverá levar o documento de casamento para o registro civil, para averbação.

32 - CONSTRUÇÕES

Para novas construções a capacidade das igrejas não devera ser superior a duas vezes o número dos que participam da Santa Ceia local. Em casos excepcionais, como necessidade de proporções maiores, deve-se consultar o ministério dos servos de Deus mais antigos de cada Estado.

33 - COOPERADORES D£ JOVENS E MENORES - REUNIÕES

Para suprir a carência de ensinamentos os cooperadores de jovens e menores têm duas reuniões regionais anuais. Porém, só há tópicos (provenientes de São Paulo) para uniformidade da doutrina, em uma delas. Na outra, com participação direta dos cooperadores de jovens e menores. serão esclarecidas dúvidas e tratados os casos que se apresentarem.
Nas reuniões que tratam de assuntos administrativos, de construções e ministeriais locais, é útil que os cooperadores de jovens e menores participem Nas reuniões ministeriais regionais, porém, não devem participar.

34 - REUNIÕES MINISTERIAIS

Primeiramente abre-se a reunião Em Nome do Senhor Jesus, canta-se um hino, faz-se uma oração e se lê a Palavra. Em seguida ora-se para as necessidades como: batismos. viagens, cargos, etc. Depois, é lida a Ata da reunião anterior. Após a aprovação da Ata, inicia-se a consideração e deliberação dos assuntos submetidos â apreciação da reunião. Encerra-se a reunião com uma oração de agradecimento a Deus.
É necessário que fiquemos todos nesta linha e nesta santa tradição; alguns têm feito a oração para confirmação antes da Palavra e devem corrigir.

35-UNÇÃO

Ao visitar um enfermo devemos perguntar-lhe se quer ser ou se já foi ungido, pois já sucedeu que alguém do ministério ungiu e depois foi informado de que o enfermo já havia sido ungido uma semana antes por aquela enfermidade. Isto não repercute bem.
Outrossim, quando o servo de Deus for chamado para fazer uma unção, em hospital ou residência, devera, sempre que possível, estar trajado com paletó; não convém ir só com camisa.

36 - PAPELETAS DE PEDIDOS PE ORAÇÃO E BLOCOS DE RECITATIVOS

Já há diversos anos os blocos de papeletas de pedidos de oração e de recitativos vêm sendo impressos peia Administração São Paulo, de forma simplificada e resumida. Assim, convém que todos os adquiram nas respectivas Distribuidoras, a fim de que se mantenha a uniformidade padronizada desses impressos.


TÓPICOS ADMINISTRATIVOS

1 - DESCENTRALIZACÃO ADMINISTRATIVA - NOVA ADMISTRACÃO

A aprovação de descentralização com formação de nova Administração deve ser considerada nas reuniões de anciães que precedem as Reuniões Gerais de Ensinamentos, apôs parecer da regional administrativa, sempre observando as condições necessárias para sua efetiva implantação.

2 - MANUTENÇÃO PREVENTIVA

Com o objetivo de evitar-se os gastos excessivos e paralizacões dos cultos por longo tempo com as reformas das casas de oração, mais uma vez se renova a necessidade dos grupos de manutenção preventiva, observando-se com todo zelo as recomendações do respectivo livro (tópico administrativo de 2010) e manual lécnico. assim como. as reuniões trimestrais com o Ministério de cada Igreja, Anualmente, no período que antecede os meses de chuva em cada região, realizar de forma criteriosa a revisão dos telhados e estruturas sem. entretanto, descuidar dos demais itens

3 - APROVAÇÃO, COMPRA E VENDA, CONSTRUÇÃO E REFORMA DE IMÓVEIS

A oração e deliberação prevista no art. 33 do Estatuto (compra, venda, doação, construção e reforma de imóveis) deverá ser submetida à aprovação em reunião regional com a presença do Conselho de Anciães, Diáconos e Administração interessada, pois é nesse momento e local que o Conselho de Anciães se reúne. Para efeitos legais essa deliberação poderá ser ratificada em cada Administração.

4 - REQUISITOS MÍNIMOS PARA NOVAS ADMINISTRAÇÕES E REGIONAIS

A criação de novas administrações ou regionais administrativas deverá, doravante, contar com prévio parecer da Administração São Paulo, após demonstração dos requisitos mínimos para o seu funcionamento, evitando-se que estas se estabeleçam e a seguir não tenham como funcionar e atender as necessidades para as quais foram criadas, principalmente o atendimento das exigências legais e governamentais, com deslocamento de pessoas e recursos de lugares distantes (art 6º do Estatuto).

5 - NOVO SISTEMA ADMINISTRATIVO DA CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL

Desde Março de 2010 foi aprovado, pelo Conselho de Anciães, o desenvolvimento de um novo Sistema Integrado de Gerênciamento Administrativo (SIGA).
É necessário que todos os administradores acompanhem a evolução deste projeto através dos boletins informativos, que podem ser acessados no portal CCS Info.


TÓPICOS DA OBRA DA PIEDADE


1 - CONTRIBUIÇÃO À PREVIDÊNCIA

Os irmãos que trabalham por conta própria, executando serviços diversos, devem contribuir para o INSS, pois é uma garantia para a família em caso de eventual ocorrência como doença ou morte. Está havendo muitos casos em que o irmão trabalha nessas condições, não se cadastra, não paga a contribuição à previdência social e, vindo a ficar idoso, doente ou a falecer, deixa a família totalmente desamparada.

2 – CUSTEIO DE VIAGENS MISSIONÁRIAS.

O custeio de viagens missionárias é de competência da Regional à qual o irmão pertence; todavia, se esta não tiver condições financeiras, a viagem deverá ser paga pela Regional onde a viagem foi orada e confirmada.

3 – ALOJAMENTO PARA ENFERMOS

Barretos – Porto Velho – Salvador – Santarém – Dourados, Campinas e outros.
Deus tem preparado esses alojamentos para hospedar e dar conforto aos nossos irmãos e irmãs necessitados que precisem de cuidados hospitalares. Para a hospedagem de irmãos, antes de qualquer providência deve-se agendar a consulta no hospital da cidade a fim de saber todos os procedimentos para eventual internação e, sendo confirmada a consulta, comunicar-se com a Casa de Apoio para verificar se há vaga e quais as normas que devem ser seguidas durante a hospedagem, inclusive se há necessidade de acompanhante.
Os diáconos, ao encaminhar irmãos enfermos, devem atendê-los em suas necessidades, e remeter via banco alguma importância para ajudar nas despesas do alojamento.

4 – DEPÓSITO DAS COLETAS EM BANCO

O depósito das coletas em bancos não deve ser feito nos caixas automáticos das agências bancárias pois, devido à inexistência de conferência no momento do depósito, poderá haver eventuais prejuízos. O depósito deverá ser feito no Caixa convencional.

5 – COLETA ESPECIAL PARA A OBRA DA PIEDADE E DIVERSAS NECESSIDADES

Informamos a toda irmandade sobre a aplicação dos recursos da Coleta Especial para a obra da piedade e diversas outras necessidades, que Deus preparou e revelou aos Seus servos antes mesmo que houvessem estas últimas calamidades em nosso país. Logo após a primeira coleta ocorrida em 2008, tivemos calamidades com chuva em diversos estados, como Espírito Santo, Saõ Paulo – zona leste, São Luiz do Paraitinga, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Pará, Amazonas, Rio Grande do Sul, Pernambuco, Piauí, e as maiores em Santa Catarina, onde houve o atendimento de várias famílias, inclusive na reconstrução das suas casas, e, recentemente em Nova Friburgo no Rio de Janeiro. Em todas estas cidades o Senhor preparou atendimentos com gêneros alimentícios, roupas, móveis, produtos de limpeza e higiene pessoal e outros. Em Nova Friburgo, onde muitos nos nossos irmãos perderam suas casas, além de todo atendimento conforme mencionado acima, alguns irmãos de outros estados se dispuzeram a trabalhar na localidade para reconstruir as casas daqueles nossos irmãos que foram destruídas pelas enchentes.
Igualmente, tivemos calamidades com as secas em diversas regiões do nordeste, onde Deus preparou atendimento a irmãos que investiram em plantações para sobrevivência e perderam tudo devido a seca, ficando inclusive sem alimentação para suas famílias.
Todos atendimentos são considerados e deliberados em reunião ministerial, sendo que para atendimentos de calamidades e construções são exigidos cópias de documentos fiscais de compras e para atendimento de necessidades, são emitidos relatórios que se encontram em poder das Regionais.

Deus abençoe a irmandade pelo esforço e cooperação na Sua obra.

Hino CCB 348 ÁGUA VIVA (Cavaquinho)

Hino CCB 235 - Quarteto de Anápolis

Hino CCB 235 (Cavaquinho)

HINO CCB 433 - Ó, DEUS BENDITO - Maria Tossani

Maria Tossani e Celso Nery (Se Fores Tentado) H.R.Palmer

Hino CCB 104 - A Palavra do Senhor (Instrumental) Legendado

Hino 101 CCB - Só a Jesus Pertenço (Trompetista Fernando Lopez) Legendado

Hino 098 CCB - Desde Que Jesus Vive Em Mim (Trompetista Fernando Lopez) Legendado

Hino 097 - A Sião marchemos (Instrumental) Legendado.wmv

ensinamento >>> Não ler somente um verso ou o título

É necessário cuidado para que não se espalhe essa modalidade de ler apenas um verso ou o título do capítulo, para depois fazer uma pregação muito extensa. A irmandade pode até perder o estímulo de levar a bíblia aos cultos. Deve-se ler o capitulo e, se ele for extenso e o tempo insuficiente, interrompe-se a leitura em um determinado ponto, conforme a guia de Deus.

ensinamento >>> Apresentação de auxiliares para a Reunião de Jovens e Menores

A apresentação de auxiliares para a reunião de jovens e menores deve ser feita na própria reunião e não no culto oficial.

ensinamento >>> Enfermos que pedem batismo

Já há ensinamento antigo de que. quando um enfermo pede batismo, deve-se atender o mais rapidamente possível, no próprio local, em um tanque portátil. Não se deve esperar para trazer enfermos graves nos batismos gerais.

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Folha da Noite: notícia de batismos (1954)


Continuação da notícia


1936. Construção da casa de oração da Vila Prudente, São Paulo/SP


1936. Construção na Vila Prudente, São Paulo/SP


Casa de oração do Brás, São Paulo/SP















terça-feira, 17 de abril de 2012

Hino CCB 327 (Instrumental)

Hino 004 - Grandioso és Tu - Trompetista Fernando Lopez - Legendado).avi

Hino 005 - É bom louvar ao Criador (Fernando Lopez-Legendado).avi

Hino 074 Deus te espera, ó pródigo (Trompetista Fernando Lopez) Legendado

Hino CCB 360 (Flauta Transversal)

Mario & Batista

Crissie Amazing Grace

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Cresce debate sobre presença da religião em ambientes públicos

The Christian Post > Sociedade|Ter, 3 Abr. 2012 08:01 AM EST

Por Jussara Teixeira | Correspondente do The Christian Post

Entidades civis estão organizando manifestações públicas pelo estado laico em três capitais brasileiras, para reivindicar a liberdade de crença em instituições de ensino, como determina a Constituição Federal.

No Rio de Janeiro o evento está marcado para 10 de abril, em São Paulo para o dia 14 de abril e na última quinta-feira (22), Porto Alegre já presenciou um ato público que levantou a discussão do tema.

Os debates vêm sendo suscitados pois muitos casos vieram à tona nas últimas semanas sobre a fé em ambientes públicos.

No Rio Grande do Sul, o Tribunal de Justiça do Estado determinou a retirada de símbolos religiosos dos espaços públicos, em decisão favorável a uma ação requerida pela Liga Brasileira de Lésbicas e outras entidades sociais.

Por outro lado, as escolas do município de Ilhés (BA), têm que cumprir o que diz um Projeto de Lei que exige que o Pai Nosso seja rezado antes das aulas nasescolas da rede municipal. O ministério Público já está investigando a validade dessa lei.

Um dos casos mais rumorosos ocorreu em uma escola estadual em São Bernardo do Campo (SP), em que um aluno passou a sofrer constrangimento por parte dos colegas depois que se recusou a assistir a aula de uma professora que lia a Bíblia e pregava nos 20 minutos iniciais das aulas.
O aluno era praticante do candomblé, religião afro-brasileira. Seu pai contou que tentou conversar com a professora, mas não foi bem recebido. Ele decidiu então, fazer um boletim de ocorrência sobre o caso na polícia.

Em Brasília, o Supremo Tribunal Federal (STF) está analisando argumentos de entidades ligadas aos direitos humanos que alegam a inconstitucionalidade do ensino religioso confecional.

Essa modalidade de instrução garante espaço privilegiado a determinadas religiões em instituições de ensino, de acordo com preferências dos alunos ou pais. As entidades temem que o espaço público sirva a pregações religiosas, de acordo com a revista IstoÉ.

O debate sobre a laicidade do estado já teve outros capítulos. Em fevereiro, um procurador interpelou o Banco Central para que fosse retirada a expressão “Deus Seja Louvado” das cédulas de real.

A resposta do BC foi de que também a Constituição foi promulgada sob a “proteção de Deus” e que “a República Federativa do Brasil não é anti-religiosa ou anti-clerical, sendo-lhe vedada apenas a associação a uma específica doutrina religiosa”.

Na época o deputado federal Marco Feliciano (PSC/SP) lembrou que o estado brasileiro é laico e não ateu. “Em todas as religiões o termo Deus remete a uma divindade, ou seja, não fere religião alguma. Que mal provoca a frase?”, questionou.

Enquanto a sociedade aguarda a decisão da justiça sobre a presença da religião em diversos setores da sociedade, o ministro do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello, advertiu que “é necessário vigiar para que a laicidade do Estado seja mantida se não quisermos que heresia volte a ser crime.”

Contato: jussara.teixeira@christianpost.com Twitter: @TeixeiraJussara

Hino 039 CCB - Vamos, ó irmãos, marchar (Trompete-Legendado).wmv