terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Maquete feita com palitos de sorvete


sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Congregação Cristã é invadida por ladrões na cidade de Itamarandiba - MG

SURGIU - A nossa reportagem foi até a igreja Congregação Cristã no Brasil, situada à Rua Progresso no bairro Primeiro de Maio, onde teve suas dependências invadidas por ladrões, provavelmente na madrugada desta terça para quarta-feira 16/10, isso por que membros da igreja só estiveram no local na tarde desta quarta-feira para trabalhos rotineiros no templo, e quando chegaram se depararam com sinais de arrombamento.

Durante a ação, os criminosos teriam entrado pelos fundos da igreja, por cima do telhado e descido em um corredor que dá acesso ao interior das dependências da Congregação.

Uma segueta que estava em uma caixa de ferramentas foi usada para serrar o cadeado de um portão que dá acesso ao escritório da administração. Dentro da sala o cofre foi revirado e documentos como notas fiscais estavam espalhadas pelo chão. Um computador teve o monitor tirado do local, além das gavetas terem sido violadas, janelas e portas foram arrombadas.

O prejuízo teria sido de apenas algumas moedas que estavam no cofre, e a porta que estava destruída, não há suspeitos na ação criminosa. Há mais de três anos, a mesma igreja teria sido invadida, na época sofreu um prejuízo de mais de 4 mil reais, após o incidente, a administração da igreja resolveu não deixar mais dinheiro dentro das dependências da Congregação.Os bandidos perderam o respeito com templos religiosos, no mês de junho a igreja Assembléia de Deus da Missão, foi alvo de vandalismo e teve prejuízo de portas arrancadas, a igreja católica de Santa Luzia próximo ao hospital Itamarandiba, também este ano, sofreu com atos de ladrões por duas vezes.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Zilu volta à Congregação

Zilu Godoi passou a frequentar uma igreja da Congregação Cristã no Brasil em São Paulo depois que assinou o divórcio de Zezé Di Camargo, no início de julho. Foi nessa época também que ela terminou o relacionamento de três meses com o cantor sertanejo Zé Henrique. Quem incentivou e levou Zilu novamente à igreja foi sua nova grande amiga, Tati Morais, mulher do cantor Gian, da dupla com Giovani. Neste domingo, a socialite postou uma foto durante o culto religioso.

Em seu Instagram, Zilu esclareceu que é convertida desde os 12 anos. "Eu me converti na congregação e fui batizada nas águas com 12 anos, na cidade de Capinorte, em Goiás", disse ela, que só agora voltou a frequentar os cultos evangélicos.

A nova vida da socialite inclui ainda um novo endereço. É que ela acaba de se mudar para um apartamento alugado em São Paulo. A moradia, porém, é provisória, já que Zilu aguarda a venda da mansão em que viveu com Zezé Di Camargo e os três filhos. Com a metade do valor da casa - quantia que ela vai embolsar na venda -, ela pretende comprar um novo imóvel. Com o divórcio assinado, Zilu passa a receber uma pensão de R$ 100 mil do ex-marido.

Leia mais: http://extra.globo.com/famosos/zilu-passa-frequentar-culto-evangelico-apos-assinar-divorcio-de-zeze-di-camargo-se-separar-de-sertanejo-ze-henrique-13326013.html#ixzz389eMxDpv

Zilu Camargo faz selfie durante culto religioso

Ex-mulher de Zezé Di Camargo postou foto em seu Instagram neste domingo, 20.

do EGO, em São Paulo - Na noite deste domingo, 20, Zilu Camargo compartilhou com seus seguidores uma foto em que aparece durante um culto religioso. "Congregação Cristã Do Brasil. Palavra (Jó 42) uma benção. #deusnocomando", escreveu ela na legenda da selfie.

Zilu teria terminado recentemente o namoro com Zé Henrique, da dupla com Gabriel. Os dois estavam namorando após o término do casamento dela com Zezé. No fim de maio, o sertanejo se declarou para a namorada em entrevista ao EGO.

domingo, 15 de junho de 2014

Deus não tem nome

Rubens Oficial

Há mais ou menos 40 anos que alguns me falam que é necessário pronunciar o nome de Deus para ser salvo. Mas Deus tem um nome? Olho para o céu e me pergunto, que céu é este, qual o seu nome? E concluo que céu é céu e não temos motivo para lhe dar um nome, porque é singular. Da mesma maneira penso de Deus.

Os textos sagrados relatam que Deus criou o homem e falava com ele no Eden. Deus chamava Adão pelo nome, mas este não teve necessidade de identificar o Criador por um nome. E assim sucedeu por longos tempos. Vieram Abraão, Isaque, Jacó, José... Ninguém precisou chamar Deus por um nome, assim como o céu.

Mas quando os hebreus foram escravizados e perseguidos no Egito, Deus encarregou Moisés de liderar o êxodo para a terra de Canaã. Foi aí que Moisés pensou, eles vão me perguntar, qual Deus mandou tirar a gente do Egito? Porque no Egito se falava de muitos deuses, falsos deuses na verdade. Que nome Moisés daria ao verdadeiro Deus?

Foi aí que Moisés lembrou que os falsos deuses tinham um nome, distinguindo uns dos outros, mas que verdadeiro, o Criador, não necessitava de uma distinção, porque era único, assim como o céu. Mas como responderia, se alguém perguntasse?

Deus respondeu a Moisés, Eu sou o que sou. Então entendemos que Deus é Deus, não há o que perguntar. Todavia, disse Deus, se perguntarem - vejam bem - se perguntarem, responda, Sou me enviou. No inglês e em outras línguas há a necessidade de pronunciar o pronome, I am, por exemplo. No português, o pronome fica oculto. No hebraico antigo ficou o tetragrama Jhwh, só consoantes.

Mas o povo hebreu nunca havia ouvido falar de Jhwh, seria um deus desconhecido? Pouco resolveu o nome, Moisés precisou relembrar, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, o Deus de Jacó. Ah, agora sim sabemos que se trata do nosso Deus, o criador de todas as coisas.

E o povo hebreu se alegrou em saber que seu Deus também tinha um nome, quando o próprio Criador nunca se ateve a isso. Até que, ao descer do Monte Sinai, Moisés apresenta os mandamentos de Deus gravados em tábuas de pedra. Não tomarás o nome do Senhor seu Deus em vão. E todos passaram a evitar a pronúncia do santo nome.

Muito tempo se passou. A escrita hebraica evoluiu. E a pronúncia do tetragrama sagrado se perdeu... Ele estava lá na maioria dos livros sagrados dos judeus, mas... Melhor não pronunciar do que fazê-lo errado.

Até que alguém teve uma ideia, um tanto estranha, mas que acabou aceita. Vamos pegar as vogais das palavras Deus e Senhor, em hebraico Elohin e Adonai, e adicionar ao tetragrama e, assim, torná-lo pronunciável. E acabou, no português, ficando Jeová. Estudiosos dizem hoje que a pronúncia de Jhwh deveria ser Iavé ou Javé. Algumas traduções já trazem essas formas.

Mas para os cristãos isso não faz a menor diferença. Em todos os manuscritos antigos do Novo Testamento, o nome de Deus não aparece. O próprio filho de Deus ensinou seus discípulos a chamá-lo de Pai. Portanto, orareis assim, Pai nosso que estais no céu...

Mas os contradizentes não se conformam. Acrescentaram o nome Jeová na sua versão do Novo Testamento e, mesmo sabendo de como se formou assim, acreditam que se trata de um nome que precisa ser santificado e de uso obrigatório. Porém, nós cremos que o nome de Deus deve ser santificado em todas as suas formas, porque Santo é o Senhor, não uma palavra usada para distingui-lo. Deus é o que é. O Ser divino é que deve ser santificado.

Rubens Oficial é oficial de justiça e jornalista

terça-feira, 10 de junho de 2014

Novo CD completo na voz de Noêmia - vl.02 - Hinário 05


Revista Veja São Paulo de 05/02/2014 cita a Congregação

Moradores de ilhas do litoral paulista vivem no isolamento

Habitantes têm vantagens como acordar de frente para o mar e mergulhar no meio de golfinhos, mas sofrem com infraestrutura precária
 
Ilha Montão de Trigo: a vinte minutos de barco de Barra do Una (Foto: Anderson Chaurais)

(31.jan.2014 por Angela Pinho)

O pescador Rubens de Oliveira, de 49 anos, ganha cerca de 300 reais por mês, menos da metade de um salário mínimo. Apesar disso, não reclama da vida que leva num belíssimo pedaço de terra no meio do Oceano Atlântico. Às 3 horas da manhã, sai com seu barco e lança a rede. Muitas vezes, cardumes de golfinhos curiosos lhe fazem companhia. No período de folga da tarde, um de seus programas prediletos é contemplar a vista para as praias do continente. Quando bate a fome, estica a mão e pega uma fruta do quintal - ameixa, carambola e jabuticaba, entre outras. Gastou 10 000 reais para construir uma casa de madeira de três quartos de frente para o mar. Não precisa pagar IPTU, pois o lugar pertence ao governo federal, que cedeu a área em 2012 para o uso dos caiçaras. A água vem grátis por uma mangueira conectada à nascente de um rio. A rede elétrica ainda não chegou, mas uma bateria de carro garante televisão ligada. “Tenho acompanhado jornal e visto muita coisa ruim”, conta Oliveira, que raramente arreda pé do local onde nasceu. “A cidade grande é barulhenta e abafada”, diz ele, que veio pouquíssimas vezes a São Paulo, uma delas para assistir a um jogo do Corinthians no Pacaembu.

O pescador é um dos cinquenta moradores do Montão de Trigo, ilha a 10 quilômetros de São Sebastião, no Litoral Norte. De barco, a distância pode ser percorrida em vinte minutos a partir da praia de Barra do Una. De lá e de outros pontos da região é possível avistar o morro de 300 metros de altura que se destaca na paisagem da ínsula. Seu nome teria vindo daí, por lembrar de longe um amontoado de trigo. Ela faz parte do grupo de mais de 100 ilhas do litoral paulista. A maior, o Guarujá, com cerca de 290 000 pessoas, é quase uma metrópole quando comparada a esse e a outros refúgios semelhantes.

Para poder morar no Montão de Trigo é preciso ter nascido no lugar ou ser casado com algum nativo. O artesão Sérgio de Souza, de 32 anos, que era de São José dos Campos, trocou o interior pela ilha depois de conhecer numa viagem a São Sebastião a mulher, Ceumara Oliveira, 37. Ele estava vendendo bijuterias no centro quando puxou papo com ela, que estava passeando no pedaço. “Sou uma das únicas que não se casaram com primo”, conta Ceumara, sentada no sofá da sala de estar da residência do casal, que tem uma vista de dar inveja a muitos hotéis e mansões do litoral. “Por aqui, quase todos têm o sobrenome Oliveira”, completa. Outra “estrangeira” é Adriana Pessoa, 39, professora do colégio local. Nascida em Bebedouro, a 381 quilômetros da capital, formou-se em pedagogia e passou num concurso público em São Sebastião. Escolheu trabalhar na ilha. “No continente, a escola é uma instituição descolada da realidade dos estudantes, aqui isso não acontece”, compara. As primeiras aulas do calendário deste ano serão ministradas em uma piscina natural de água cristalina. As crianças aprenderão a mergulhar e farão um catálogo da fauna marinha.


Ceumara e Sérgio: casa de frente para o mar pode sair por só 10 000 reais (Foto: Lucas Lima)

Para ensinar história, o cenário ideal poderia ser Búzios ou Vitória, a 28 e 40 quilômetros de Ilhabela, respectivamente. Ao chegar, o visitante tem de chamar algum morador para buscá-lo em uma canoa a remo. É a única embarcação que consegue atracar no “porto”: uma fileira de tábuas de madeira em cima das pedras. Há nas duas ilhas resquícios de antigos cemitérios indígenas datados da pré-história. Os atuais moradores misturam traços desses primeiros habitantes com os de europeus, mas nunca se soube direito como os estrangeiros foram parar no local. Um trabalho da arqueóloga Cíntia Bendazzoli pode ajudar a esclarecer o mistério. No fim do ano passado, ela encontrou um documento que mostra a doação de Búzios, no século XIX, para um filho de portugueses. Nos próximos meses, a especialista fará expedições para se aprofundar na investigação. “Há relatos de caiçaras sobre a presença de grande volume de louça em meio a ruínas de pedra e cal”, afirma Cíntia.

Ali, os moradores plantam o que comem em roças e criam galinhas. Em Búzios, há dois mercadinhos onde se compra de macarrão a bebida. Uma garrafa de Velho Barreiro custa 11 reais, quase o dobro do que em Ilhabela. A inflação da cachaça não incomoda, pois o consumo caiu desde a chegada da igreja evangélica Congregação Cristã no Brasil, há mais de uma década. “Todo junho tinha festa com forró e quentão. Agora, a maioria é crente”, afirma o pescador Olegário Costa, um dos poucos que não se converteram.


Uma das casas de Vitória: com televisão e energia solar, mas sem água doce (Foto: Lucas Lima)

Como não há posto de saúde nesses lugares, a cada trinta ou quarenta dias, uma equipe da prefeitura de Ilhabela aparece por lá com médico, enfermeiros, dentista e psicólogo. As mulheres costumam ter os filhos no continente, principalmente desde que uma das moradoras de Búzios morreu no parto, em 1980. “Ela tentou ir para o hospital na última hora, mas o mar não deixou”, lembra Benedita Costa, de 51 anos. “A criança sobreviveu, ela não.” A mãe de Benedita também passou por um aperto há quinze anos, quando levou uma picada de cobra. Acabou salva com ajuda de um helicóptero da Marinha. Por causa do isolamento de Búzios e Vitória, no início do século XX o governo considerou enviar presos para alguma delas, projeto que não vingou. O encarregado de estudar o local, como engenheiro, foi o escritor Euclides da Cunha. Em seu relatório, ele registrou que Vitória tinha “capacidade para povoamento muitas vezes maior, explicando-se o seu abandono pela distância”.


Roberto Costa: quatro horas de barco só para comprar gelo (Foto: Lucas Lima)

Naquela época, os moradores só podiam chegar a Ilhabela remando. A travessia podia durar um dia inteiro. Por isso, o avanço tecnológico mais celebrado até hoje por lá não foi a chegada das televisões, nem da energia solar, há dois anos, nem dos primeiros e poucos telefones celulares, mas a vinda dos primeiros barcos a motor, nos anos 70. Com um deles, o pescador Roberto Costa consegue fazer em “apenas” quatro horas o trajeto até o centro de Ilhabela, aonde vai uma vez por semana comprar gelo para guardar os peixes - não há geladeiras em Vitória. A infraestrutura continua precária e as dificuldades aumentam. O banheiro é no mato. Falta água. Os peixes estão diminuindo. “Tenho muita dor nas costas e no peito, mas o médico só vem uma vez por mês”, reclama Benedita Costa, de 66 anos. Cinco dos oito netos desistiram de viver assim e foram embora.


Durval Ramos e o cão Mickey: a população local vem encolhendo nos últimos anos (Foto: Lucas Lima)

No Litoral Sul a população também vem encolhendo. Apenas uma família mora em Juruvaúva, único povoado de Ilha Comprida sem rede elétrica. Os Ramos cultivam ostras, pescam camarão e servem as iguarias a turistas em um pequeno bar. “Antes tinha jogo de futebol de solteiros contra casados. Hoje não dá mais para formar um time”, conta o pescador Durval Ramos, de 53 anos. No município de Cananeia, a Ilha do Cardoso vive situação parecida. Transformada em unidade de conservação em 1962, possui uma extensa área de Mata Atlântica com belas praias e rios. Embora benéfica para preservar a natureza, a mudança de status do local trouxe transtornos para quem morava lá. Não se pode construir uma casa, reformar ou fazer uma roça sem autorização do governo. Os pedidos costumam demorar meses para ser analisados. É proibido levar animais domésticos. Os que chegam driblando a fiscalização são castrados. O veto à pesca e à agricultura fez com que o número de habitantes caísse de 389 para 270 no período. O acentuado aumento do turismo nos últimos dez anos, no entanto, tem mantido a nova geração ali. Noeli Neves, de 32 anos, trabalha como guia ambiental e faz-tudo no bar da família. É o que permite que ela fique onde nasceu. “Gosto de ter silêncio à noite e quero que meus filhos cresçam brincando, sem televisão nem internet. Onde mais conseguiria?”


Noeli Neves: trabalho no restaurante e como guia ambiental (Foto: Lucas Lima)

sábado, 24 de maio de 2014

Tatuí terá culto diurno na região central

Foi aprovado mais um dia de culto na casa de oração da Rua José Bonifácio, 256. Será toda terça-feira, às 15 horas. Será um boa oportunidade para toda a irmandade, especialmente aos idosos, irmãos que trabalham à noite e irmãs que às vezes não trabalham fora. Existia no Parque Marajoara e lá permaneceu até que o Senhor recolheu o irmão Alcides Gomes. Ele havia manifestado que gostaria que esse culto permanecesse em sua igreja até que Deus o recolhesse. Foi respeitado o seu sentimento. Agora, o novo cooperador manifestou dificuldade em dar atendimento a esse culto por motivo de trabalho, e por isso foi suspenso. Em reunião com os servos de Deus anciães, foi apresentada a sugestão de trazer o culto para a Rua José Bonifácio, melhor localizada geograficamente e onde apresenta maior concentração de idosos. Os cultos serão atendidos em forma de rodízio de irmãos do ministério. Assim o povo terá a oportunidade de ouvir a Palavra de Deus pela boca de diversos servos, com diferentes dons.

segunda-feira, 17 de março de 2014

Congregação Cristã na Índia


Fotos da igreja de Medi, na Índia. A casa de oração foi construída em apenas 17 dias. Algumas curiosidades: não há bancos, exceto para os músicos; as pessoas participam do culto sentadas no chão, em cima de um tapete, conforme costume local; há banco ou cadeira apenas para os músicos; todos entram na casa de oração descalços, deixando os sapatos do lado de fora do templo para preservá-lo limpo. Além de interessantes, esses costumes são práticos e econômicos.

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Irmão Elias de Camilis

Irmão Elias de Camillis, ancião da Vila Prudente, São Paulo/SP, com sua esposa e Maria Codogno à esquerda (in memoriam)

Congregação Cristã em Moçambique

Nossa irmã Laura, da Obra da Piedade em Teté, Moçambique, com a jornalista Catarina Furtado. A irmã Laura é conhecida internacionalmente pela ação social de acolhimento de crianças órfãs de vítimas da AIDS. Fonte: CCB Mensagens/Facebook

sábado, 15 de fevereiro de 2014

JESUS E OS FILHOS DE SUA MÃE.

Romário Neves Cardoso

Maria 'sempre virgem' (?). Além de haver citações claras das Escrituras sobre os irmãos de Jesus (Católicos preferem dizer que eram primos) há um Salmo "messiânico" onde o Espírito de Cristo fala "meus irmãos" e "filhos de minha mãe", isto é, filhos de Maria:

"Tornei-me um estranho para meus irmãos, um desconhecido para os filhos de minha mãe. É que o zelo de vossa casa me consumiu, e os insultos dos que vos ultrajam caíram sobre mim." (Salmos 68.9,10 - Bíblia Sagrada Ave Maria).

Quando Jesus expulsou os cambiadores do Templo, os apóstolos se lembraram desse Salmo 68, que fala dEle:

"Lembraram-se então os seus discípulos do que está escrito: O zelo da tua casa me consome (Sl 68,10)." (São João 2, 17 - Bíblia Sagrada Ave Maria).

O Salmo supracitado retrata o sofrimento e o desprezo que o Cristo sofreria pelos filhos de sua própria mãe; cumpriu-se, pois no Novo Testamento consta o registro de que nem mesmo seus irmãos criam nEle:

"Seus irmãos disseram-lhe: Parte daqui e vai para a Judéia, a fim de que também os teus discípulos vejam as obras que fazes. Com efeito, nem mesmo os seus irmãos acreditavam nele." (São João 7, 3, 4 - Bíblia Sagrada Ave Maria).

O texto acima prova que os irmãos consanguíneos de Jesus não criam nEle, razão de não serem discípulos Seus, cumprindo Salmos 68. 9, 10.

Os discípulos sempre estavam com Jesus; seus irmãos, não, exatamente por não crerem nEle nem serem discípulos Seus:

"Jesus falava ainda à multidão, quando veio sua mãe e seus irmãos e esperavam do lado de fora a ocasião de lhe falar. Disse-lhe alguém: Tua mãe e teus irmãos estão aí fora, e querem falar-te. Jesus respondeu-lhe: Quem é minha mãe e quem são meus irmãos? E, apontando com a mão para os seus discípulos, acrescentou: Eis aqui minha mãe e meus irmãos. (São Mateus 12, 46, 47, 48, 49 - Bíblia Sagrada Ave Maria).

Se esses "irmãos" de Jesus fossem 'primos' e não irmãos, porquê então sempre são citados estando com a suposta 'tia Maria' e não com a mãe deles? - É óbvio, não são sobrinhos, mas filhos legítimos dela, cumprindo Salmos 68. 9, 10.

Finalmente, se Jesus fosse filho único de Maria a Escritura diria "unigênito" (único gerado) e não "primogênito" (primeiro gerado, o filho mais velho, o que vem antes dos outros). (Lucas 2.7).

Fiat Lux!

Hino 260 CCB - Hinário 5 (Piano)


terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Bernardino de Campos inaugura nova central


Nova Central de Bernadino de Campos (SP) aberta no sábado, dia 8 de Fevereiro. É bem antiga a Obra de Deus nessa cidade. Seu primeiro irmão foi Alcides Bernadino de Campos, passados 78 anos. A nova central situa-se na Rua Artur Mihich, 200, no centro.

sábado, 8 de fevereiro de 2014

Congregação Cristã em Portugal segundo a Wikipédia

http://pt.wikipedia.org/wiki/Congrega%C3%A7%C3%A3o_Crist%C3%A3_em_Portugal
A Congregação Cristã em Portugal é uma igreja cristã evangélica.

A Congregação Cristã em Portugal tem origem no retorno do emigrante português Domingos de Sá em 1928 de São Paulo, Brasil, onde conhecera a Congregação Cristã no Brasil. O núcleo original da Congregação Cristã em Portugal foi na cidade do Porto.

Nos anos 1960 e 1970 imigrantes portugueses levaram sua fé para o Luxemburgo, Suíça e Bélgica, resultando as Congregações Cristãs daquelas nações. Só depois da Revolução dos Cravos em 1974 a Congregação Cristã em Portugal foi oficializada e o primeiro local de reunião pública aberto no Porto.

Desde a década de 1990, a Congregação Cristã em Portugal recebeu um influxo de brasileiros, principalmente aos arredores de Lisboa e no Sul.

Em 2010 havia aproximadamente 200 congregações em Portugal, com 30 000 membros. Embora em todo o território nacional, a maior parte está concentrada no vale do Rio Douro, onde é a maior denominação evangélica da região.[carece de fontes]

Vela pela liberdade religiosa, sendo membro da Aliança Evangélica Portuguesa.

Aceita a Bíblia como única fonte de doutrina e guia. Crê em Jesus Cristo como único Salvador, cuja morte provê expiação dos pecados por graça. Pratica batismo adulto por imersão e a Santa Ceia.

Referências:
1. Christian Congregation in the United States. Doctrine & By-laws. Buffalo, NY. 1997
2. ALVES, Leonardo M. "Christian Congregation in North America: Its Inception, Doctrine, and Worship". Dallas, 2006.
3. CONGREGAÇÃO CRISTÃ EM PORTUGAL. "Horários de Cultos". Porto, 2010.
4. FRANCESCON, Louis. "Faithful Testimony". Chicago, 1952.

A História da Congregação Cristã em Portugal, segundo o site Pérolas Cristãs

http://perolascristas.blogspot.com.br/2010/04/historia-da-congregacao-crista-em.html

Para se entender a história e a actual realidade da 'Congregação Cristã em Portugal' é absolutamente necessário conhecer também a origem do movimento pentecostal (que teve a sua origem na Azuza Stret em 1906 nos EUA), bem como ter alguns conhecimentos sobre a Congregação Cristã no Brasil e a vida do seu fundador, Louis Francescom.

Entre os crentes da Congregação existe uma forte tradição oral, e uma quase inexistente tradição de ter material cultural, como livros, artigos, etc. Tendo em conta esse facto, decide escrever um artigo sobre a denominação Cristã, que frequento desde criança.

A CCP teve a sua origem quando Domingues de Sá, emigrante português em S.Paulo, Brasil, retornou a Portugal, onde residiu no Porto, e por esse motivo o núcleo original da Congregação Cristã em Portugal foi na cidade do Porto. Desde a sua origem até 1974, a realidade da CCP limitou-se a ser apenas "tolerada", só após a "revolução dos cravos" em 1974, foi finalmente legalizada, e os seus estatutos aprovados.

Durante o período do 'Estado Novo', a CCP enfrentava algumas limitações á liberdade religiosa, algumas dessas limitações não vinham das autoridades portuguesas, mas do povo que era bastante religioso e que demonstrava alguma intolerância a outras religiões que não fosse a Igreja Católica Apostólica Romana.

Durante os anos 60, assistiu-se em Portugal a um considerável fluxo emigratório de portugueses para outros países europeus, isso levou à formação da Congregação Cristã em países como a Alemanha, França, Holanda, Suíça, Luxemburgo e Bélgica.

Porém, a partir dos anos 90 a situação inverteu-se, e foi Portugal que começou a colher imigrantes de outras nações, devido a esse motivo muitos crentes da CCB imigraram para Portugal e consequentemente a CCP registou um aumento.
Em 2006, calcula-se que a CCP tivesse cerca de 180 casas de oração e aproximadamente 10 000 membros. A CCP defende a completa separação entre o Estado e a Igreja e faz parte da Aliança Evangélica Portuguesa.

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Hino 305 CCB - Hinário 5 (Duo de Trombones e Orquestra)


CIRCULAR - JANEIRO DE 2014

ASSUNTO: ALERTA À IRMANDADE - DENOMINAÇÕES EVANGÉLICAS DIZENDO SER SEMELHANTES À CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL

O ministério, na santa intenção de alertar a toda irmandade a discernirem para que não venham a errar, esclarece que têm surgido denominações evangélicas dizendo ser semelhantes à CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL, porém fundadas por dissidentes que outrora pertenciam ao nosso ministério, tendo sido destituídos do Corpo Ministerial, por haverem apostatado de nossa fé. Esses indevidamente utilizam-se de nossos hinários em seus cultos. Outrossim, esclarecemos que a CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL não possui em seu nome descrições de ministérios regionais ou por cidades, que são práticas usuais de outras denominações evangélicas, e também não possui matriz e filiais, permanecendo unida desde seu início em 1910 através do testemunho trazido por nosso irmão Louis Francescon.

É necessário atenção e vigilância para não sermos enganados, pois valendo-se dos meios de comunicação e visitas às casas de nossos irmãos, procuram arrebanhar os que estão na graça do Filho de Deus. Sabemos que a Palavra de Deus está se cumprindo, pois em I João 2:19 está escrito: "Saíram de nós, mas não eram de nós, porque se fossem de nós, ficariam conosco, mas isto é para que se manifestasse que não são todos de nós." Quanto à condição daqueles que se afastaram da sã Doutrina, lembramos o que diz a Palavra: "Busca o seu próprio desejo aquele que se separa; ele insurge-se contra a verdadeira sabedoria."

Esclarecemos a irmandade que a CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL não se vale dos meios de comunicação tais como internet, rádios e outros meios de propaganda para anunciar o evangelho de Cristo, tampouco deles se utiliza para angariar valores em ofertas e coletas, e não indica para isso número de conta corrente em bancos. Esclarecemos ainda que as coletas e ofertas são voluntários e anônimas, feitas segundo a guia de Deus e diretamente nas casas de oração da CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL e não em contas correntes em bancos.

É nosso dever congregar somente nas casas de oração pertencentes à CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL, a qual é una, conservando a mesma identificação constante no Relatório 2013/2014. É necessário que tenhamos sempre em mãos o Relatório onde constam os nomes dos servos de Deus que atendem a Sua obra, a fim de não considerarmos como integrantes do Ministério aqueles que se separaram e seus nomes não constam do Relatório. Lembramos que a nossa participação no Santo Serviço da Santa Ceia exige que estejamos em santa comunhão com o Corpo de Cristo, isto é, com a Igreja, para que nos apresentemos perante Deus com a dignidade espiritual que a Santa Palavra exige.

Alertamos ainda os que na igreja tiverem ministério ou encargo administrativo ou musical, e frequentarem esses lugares, afastando-se desta orientação, aconselhamos a permanecerem em nossa comunhão, evitando assim o seu desligamento e perda de suas funções.

Havendo alguma dúvida, os Anciães que presidem sobre vós estarão à disposição para esclarecer o que necessário for, dentro da sã Doutrina, que permanece fiel aos marcos primitivos.

Os anciães.

Assinam os irmãos:
Jorge Couri
João Santin
Cláudio Marçola
Sebastião Idalino de Oliveira
Salvador Bueno das Neves
Natanael Agrello
Pedro Resina Fernandes
Nilton Apparecido Cardoso.

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

PARA CANTAR: Hinos CCB 095 e 114 (Hinário 5)


Ancião do distrito de Juacema em Jaguarari morre em acidente em Uauá

terça-feira, fevereiro 04, 2014 portal jaguarari

Portal Jaguarari, editado - O distrito de Juacema interior de Jaguarari (BA) se encontra de luto, em especial os membros da Congregação Cristã no Brasil daquele distrito, que perderam em um grave acidente o seu líder, o ancião Gerson Souza Leite, de aproximadamente 70 anos, conhecido como Irmão Gerson.

Segundo as primeiras informações, uma colisão frontal envolvendo duas caminhonetes D-10 na BR 235, por volta das 16h30min, próximo ao povoado de Caldeirão da Serra, município de Uauá, acabou ceifando a vida do Irmão Gerson e deixando mais três pessoas feridas. Ainda de acordo com as informações, horas antes o Irmão Gerson e mais duas pessoas componentes da igreja, identificados como Ismael Junior e Ademilson Alves, realizavam entregas de cestas básicas na região, que em seguida foram almoçar e depois se envolveram no acidente, onde Irmão Gerson ainda foi socorrido com vida, mas veio a óbito em seguida. 

Não há informações sobre o estado de saúde da vitima da outra D-10.

De acordo com informações, o velório de Irmão Gerson será em sua residência no distrito de Juacema.

Muito querido em Juacema por ajudar os mais necessitados, Irmão Gerson, que é natural do estado da Paraíba, era Policial Militar, quando se aposentou seguiu para o povoado de Varzinha, Jaguarari, onde iniciou a Congregação Cristã no Brasil e estendeu a mesma para o distrito de Juacema, onde conquistou centenas de fiéis. Não só evangélicos como a comunidade em geral admirava sua pessoa.

Ainda segundo informações, Irmão Gerson fazia parte da Igreja há quase 50 anos, sendo o terceiro ancião mais velho da Bahia.

Infelizmente sua trajetória de boas ações finaliza de uma forma trágica, mas as pessoas que foram agraciadas pela ajuda do mesmo nunca se esquecerão dos gestos de bondade e que ficará nas mentes de todos aqueles que o conheciam, casado com Maria José Rodrigues Leite e pai de diversos filhos, entre eles a ex-diretora da Escola Maria Darc Mirian Leite.

Segundo Informação de um fiel, o ancião é o maior cargo da Congregação e, assim como os demais cargos, não é remunerado, Irmão Gerson era a autoridade maior, sentia prazer em ajudar membros e as pessoas de fora da igreja também, viajava constantemente para São Paulo, onde granjeava roupas e alimentos. A Igreja é famosa pelo ritmo de se ajudarem sem a necessidade de pedir ajuda a terceiros, segundo um membro que não quis se identificar.

Fonte :Portal Jaguarari 
Fotos : Arquivo pessoal e Sanderson Gonçalves

Hinos CCB 97 e 111 (Hinário 5)


quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Arrombamento de casa de oração

SALGUEIRO/PE (do site Agreste Violento) – No início da madrugada desta terça-feira, 21, por volta das 00:20, a Central de Operações do 8ºBPM, recebeu a denúncia de que vândalos estariam arrombando as portas da Igreja Congregação Cristã do Brasil, localizada na Av. José Ferreira de Oliveira Sampaio, Bairro Augusto Alencar Sampaio (Imperador). Imediatamente foram acionadas as viaturas de Operações do 8ºBPM, comandada pelo SUB. TEN. PM GEOVANE, acompanhado da GT 02 integrada pelos Policiais Militares CB PM AIRON, soldados ELIAS e BENÍGNO, com apoio da ROCAM, tendo como componentes os Soldados ERISMAR e VALDIRLÂNIO, que ao chegarem ao local da denúncia, às 00:30h, perceberam que os delinquentes ainda se encontravam no interior do templo praticando furto de vários objetos, tendo se utilizado de um “Pé de Cabra” para forçar as entradas do Santuário.

Montado o cerco, o policiamento invadiu a Congregação, apreendendo um menor de 17 anos, que já tem passagem pela Fundação CASA (Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente) por tentativa de homicídio no ano de 2011, o qual estava de posse de um “Pe de Cabra” além dos objetos furtados, uma Cesta Básica; um Moldem IP Time, uma Garrafa Térmica e uma Turquesa. O segundo elemento, identificado pelo nome de “DERIVALDO”, ex presidiário, morador da Rua 25 – COHAB, conseguiu fugir, no entanto o menor foi detido e encaminhado para Delegacia de Polícia Civil da 193ª Circunscrição em Salgueiro, aonde foi apresentado com o produto do furto e as testemunhas arroladas, ficando sob a responsabilidade daquela DEPOL. De acordo com investigação prévia, os envolvidos são suspeitos da prática de múltiplos furtos ocorridos contra vários estabelecimentos comerciais e de ensino no município.

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

A festa de Natal é anterior a Cristo

23/12/2013 - 23:56 | Reinaldo Paes Barreto / Jornal do Brasil

Ela remonta ao tempo do paganismo, quando se celebrava o ressurgimento do Sol no último dia da Saturnália (17 a 24 de dezembro). 

Era a festa mais antiga do Império Romano. 

Por isso, e durante os primeiros 3 séculos da nossa era, os cristãos não celebraram o Natal. Esta data só começou a ser comemorada por eles – e por nós -- após o início da construção política da Igreja Romana, no século 4º, quando o Imperador Constantino, convertido ao cristianismo, ordenou que o Natal fosse observado para sempre, como festa cristã, no mesmo dia da secular festividade em honra ao (re)nascimento do Astro-Rei.

domingo, 5 de janeiro de 2014

No Acre, mulher sai de carro após capotamento, ajoelha e reza

'Quando abri os olhos, pensei: graças a Deus estou viva', diz vítima.
Condutor que provocou colisão fugiu do local, segundo a PM.

Do G1 AC

Após escapar de acidente, vítima sai de carro e reza (Foto: Hedislandes Gadelha/Arquivo pessoal)

Uma colisão entre dois veículos, uma F-1000 e um Polo, terminou com uma cena inusitada na tarde desta sexta-feira (4), na Rua Valdomiro Lopes, em Rio Branco. Após escapar ilesa do acidente em que seu carro capotou, a vítima saiu do veículo, colocou um véu, se ajoelhou e começou a rezar. O condutor da F-1000 fugiu do local, segundo a Polícia Militar.

Jandira Maria Bandeira, tem 39 anos e é diretora da Unidade Penitenciária de Rio Branco. Ao G1 ela contou que no momento em que saiu do carro e viu sua bolsa, lembrou imediatamente de agradecer a Deus. "Eu fiquei apenas com um arranhão no braço, nem posso dizer que é um corte. Enquanto meu carro deu perda total. A primeira vez que o carro rodou, fechei os olhos e quando ele parou de rodar, abri os olhos lentamente e pensei: 'graças a Deus estou viva'. Foi quando o rapaz trouxe minha bolsa e lembrei do véu e agradeci", diz.

A funcionária pública faz parte da Congregação Cristã do Brasil, mais conhecida como a Igreja do Véu, onde todas as mulheres usam véu. "Eu só podia agradecer a Deus por tudo", ressalta.

Jandira sai de carro após capotamento (Foto: Hedislandes Gadelha/Arquivo pessoal)

Hedislandes Gadelha, que estava no local no momento do ocorrido, disse que a cena chamou a atenção de quem passava. "Ela saiu do carro, não falou nada com ninguém, tirou o véu, e fez a oração dela. Depois sentou e veio falar com a gente", relata.

De acordo com o 4º Batalhão da Polícia Militar, a F-1000 invadiu a pista fazendo com que a condutora do Polo batesse na lateral do veículo, perdesse o controle e capotasse na via.

Duas motos que estavam estacionadas na rua também foram atingidas na colisão.

sábado, 4 de janeiro de 2014

Instrumental - 260 Sou servo inútil ó Deus piedoso (Edson Joinville)


Os irmãos do Ministério que vão aos serviços de batismos recebem em mãos o resultado alcançado e deveriam obrigatoriamente lê-lo para a Irmandade de sua comum congregação.
A leitura das listas de serviços próximos, como batismos, santas ceias, reuniões para a mocidade, ensaios etc, melhor seria se primeiro fosse mencionada a localidade e a seguir o tipo e por fim a data. Primeiro o que chama a atenção do povo e por fim data e horário.

Hinários antigos


Relatórios encadernados


Os bancos destinados às irmãs poderiam ter um pequeno gancho à frente para pendurar as bolsas das servas de Deus. Não servindo no espaço destinado a bíblias e hinários, as bolsas são colocadas no próprio banco ou no chão, sempre de forma problemática. Quando as irmãs usam bancos destinados a músicos, os ganchos que seriam para instrumentos musicais são utilizados assim.